UTOPIASP 2017

Está aberto o Concurso Fotográfico UTOPIASP – O QUE É ARTE NA CIDADE? 

As fotos poderão ser enviadas até 15 de outubro de 2017. Publique sua foto na rede social Instagram com as hashtags #utopiasp_arte e #viacultural

Acesse aqui o regulamento completo

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O concurso fotográfico Utopia SP tem como objetivo atentar o olhar do paulistano para a sua própria cidade, instigando a sua percepção dos problemas cotidianos da capital paulista. Nos concursos anteriores, debatemos a questão da cidade de São Paulo na perspectiva dos seus habitantes e, com isso, demos sequência a reflexões sobre a crise hídrica, em 2015, e sobre o problema de produção e de descarte do lixo, em 2016.

Utopia SP tem a importância de trazer a público, por meio de temáticas atuais e inerentes à questão da urbanidade, discussões sobre o indivíduo em sua relação com o coletivo, explorando o olhar do indivíduo acerca da sua participação afetiva, técnica, indagativa, poética ou ativa na comunicação e troca de ideias contidas nas imagens postadas sobre a cidade.

Hoje, o cidadão ativo nas discussões que envolvem as políticas públicas e o uso das redes sociais como forma de manifestação têm contribuído para aumentar a relação direta com a cidade. O concurso traz como plataforma principal, o Instagram, uma vez que o aplicativo facilita a criação e o compartilhamento de olhares cheios de opiniões, criando, com a utilização das hashtags, um mural de perspectivas e de pontos de vista.

Para esse ano, após a contestação e todas as falas de internautas e artistas sobre a questão do grafite, do pixo e da arte urbana, o Utopia SP questiona a população: “O que é arte?”. Esse questionamento sobre a arte pretende ampliar olhares e debates para a questão da arte de rua, do coletivo, de apropriação do território e do que é considerado arte e espaço de arte para os paulistanos. Ande pela rua sentindo os cheiros e sons da sua cidade, olhando seus contornos, descobrindo suas nuances e música própria.

Segundo Ernest Fischer em “A Necessidade da Arte”¹, a função da arte não está apenas no fato de levar o homem a conhecer e mudar o mundo, mas também em seu caráter mágico, pela magia de transformar (e transportar) a natureza que lhe é inerente. Desprovida desse resíduo de magia provindo de sua natureza original, a arte deixa de ser arte.  A arte, em todas as suas formas, é apresentada pelo autor como uma atividade comum a todos e que os eleva acima do mundo animal. Somente a verdadeira e autêntica arte consegue recriar a unidade entre o singular e o universal. Somente a arte consegue elevar o homem de um estado fragmentado a um estado de ser íntegro, total. A arte é uma realidade social.

Assim instigamos aos nossos seguidores e aos internautas, a participar da 4ª edição do Concurso Cultural Utopia SP.

Afinal, O que é Arte?

#utopiasp­_arte!

________________________________________________________________________________¹ FISCHER, Ernest (1879/1972) – “A Necessidade da Arte”, Ed Zahar, 9ª edição, 2007.