20160831_104537Desde 2014, iniciamos um novo curso semestral, que acontece no SESC Florêncio de Abreu, trabalhando a conceituação e exercitação de técnicas que inserem o ensino do restauro na cidade da São Paulo. Totalmente gratuito, os alunos com mais de 21 anos não só acessam o conhecimento como executam a parte técnica.

Complementando as aulas teórico práticas do atelier, as aulas de fotografia, história da arte e desenho de observação fecham o conteúdo programático.

Trabalhamos o Memórias Construídas – Intergeracional para atender a um público, não homogêneo, mas misto e diversificado que, ao mesmo tempo, tenha o interesse focado na área de preservação de patrimônio histórico material e imaterial.

Nossa meta é estimular os educandos a viverem singularidades formativas, onde, atentos à transitorialidade da vida que vivemos no nosso dia a dia, se interessem em consolidar informações que promovam um caminho novo dentro da área de conservação e restauro.

O núcleo de Restauro, neste programa, alicerçado nas práticas anteriores que fundamentaram o próprio Memórias Construídas,  apresenta a introdução às técnicas de conservação e restauro em Madeira, Ferro, Cantaria, Gesso e Cantaria, Tela, Papel, douramento e pintura para introdução à conservação e recuperação na área de patrimônio Sacro e Museológico. Desde a reserva técnica, registro, memorial descritivo, diagnose, EPIs, relatórios, fundamentação, bibliografias,técnicas e práticas, daremos a introdução fidedigna aos procedimentos necessários para iniciação ao restauro.

No Núcleo de Percepções, trabalhamos a História, dentro de seu repertório da Arte, a Linguagem Fotográfica como registro e leitura em foto still, que também permeia o campo da história e fotografia como profissão e os diversos ramos de sua atuação, a promoção do imaginário criativo dos alunos, de uma relação afetiva com as imagens e a sua atuação no projeto, o despertar para a experiência da arte e o entendimento da importância histórica da Fotografia. O tema História da Arte, é muito abrangente e envolve desde os primórdios da humanidade até os dias de hoje, durante estes meses, as aulas terão enfoque em artistas pontuais, exemplos da antiga grécia, renascimento, pintores brasileiros e a arquitetura da Cidade de São Paulo, tendo como objetivo principal trabalhar criando uma interlocução direta com a oficina de restauração. Trabalhamos o gestual e o técnico alinhados aos pontos de referência recém-inaugurados tanto na história como no restauro. O Desenho de Observação e Artístico ligam a representação bidimensional ao mundo real e ao personagem que nele habita. As estruturas, as proporções e dimensões reais e imaginárias, os registros revisitados, juntos promovem o olhar recolocado na dimensão do perceber para recriar, entender e pertencer.

Enfim, a conversa das percepções esse semestre anda novamente junto às descobertas do restauro que propõe um retrajeto de valoração, e ao núcleo de história, com a fotografia e o desenho que repensam e registram o mesmo.20160525_102447