Brecheret e a Escola de Paris

O ESCULTOR DE SÃO PAULO

São Paulo hoje contém nuances, contrastes, dissonâncias, caminhos convergentes, significados. Uma rede de informações formada por um povo plural, que veste a utopia da dinâmica cultural construída. Nesta cidade, dotada de uma formação social de tantas características fortes e ousadas, vimos um grande artista despontar. Em meio à efervescência do início do século XX, Victor Brecheret crava no espaço urbano a obra de um novo pensamento. Torna-se o chamado Escultor de São Paulo e polarizador do movimento Modernista.

É parte da trajetória deste homem de que trata esta exposição, com a pesquisa e a curadoria de Daisy Peccinini, parceria com o Instituto Victor Brecheret e a realização SESC SP, por ocasião das comemorações do Ano França no Brasil. Revelando a importância de sua passagem pela Escola de Paris, obra e artista são referenciados em uma homenagem justa por sua atuação na época e por seu legado.

Importante período da trajetória de vida de uma criança que, imigrante e órfã, é acolhida nesta cidade e que ainda jovem, destaca-se no mundo das artes com percurso determinado e determinante. Experimentando, transformando, executando seu próprio caminho, Brecheret retorna, apodera-se do pertencimento da cultura paulista e brasileira, cria raízes e faz história.

É com grande satisfação que participamos da organização desta mostra que faz parte dos ideais e da missão que move e viabiliza o trabalho da Via Cultural.

Anna Lucia Marcondes  VIA CULTURAL – Instituto de Pesquisa e Ação pela Cultura – novembro de 2009

Galeria Brecheret